Renascimento, só se for período histórico!

Tema da semana: Renascimento.

 

o nascimento de vênus - Botticelli

Com um certo atraso, e em pleno domingo de páscoa, estou aqui para dissertar sobre o renascimento!

Mas o renascimento, no contexto cristão, não faz nenhum sentido, pra essa pessoa descrente que vós escreve!

Então o único renascimento que eu poderia fazer alguma consideração é o período que compreende o fim da Idade Média e início da Idade Moderna.

Esse periodo da renascença influenciou a economia, a sociedade, a filosofia… E as artes, das quais tenho um imenso apreço!

 

Escolhi, para representar essa publicação a obra O Nascimento de Vênus, de Botticelli.

“No quadro, a deusa clássica Vênus emerge das águas em uma concha, sendo empurrada para a margem pelos Ventos D’oeste, símbolos das paixões espirituais, e recebendo, de uma Hora (as Horas eram as deusas das estações), uma manto bordado de flores.”

 

Considerada em sua época como uma obra pagã, O Nascimento de Vênus, quase foi parar na fogueira, assim como tantas outras obras, de arte, da literatura, da filosofia… entre outros!

Nessa viajem metal, e muito louco sobre o renascimento, me peguei pensando…

Quantas coisas belas, serão jogadas nas fogueiras criadas por nós, simplesmente pelo medo do desconhecido?!

 

Na Vitrola: 

Rapadura

Entre gritos de dor e horror, ela morreu. Morreu de tristeza, de frustração, de angústia, de agonia. De amor. Foi uma morte dolorosa e lenta. Ninguém chorou, porque todo mundo sabia que ela ressuscitaria. Ninguém chorou, porque sabia que ela é como a fênix: ressurge das cinzas. Ela é forte, tão forte, que nada a destrói definitivamente. Ela cai, mas levanta e continua andando, firmemente, com a altivez de sempre. Ela diz que a vida é dura pra quem é como pudim: mole. Ela diz que a gente precisa ter pulso firme, voz alta e clara, olhos ferozes tal os de um leão. Ela diz que a gente não deve desistir só porque disseram que era o melhor caminho. Melhor pra quem? “Só se for pra quem não tem fé e força!”, ela exclama. Ela tem uma fé enorme em si mesma. Ela tem fé num futuro brilhante e florido. Ela tem uma vivacidade de dar inveja, o que é contraditório e ilógico, já que algumas vezes ela morre, pra pouco depois ressuscitar novamente e de novo e sempre. Porque ela é tão viva, que às vezes isso acaba sendo pesado demais, e ela sente demais, sente a vida numa potência máxima, sente de um jeito que pouca gente entende e também sente. Pra ela, morrer faz parte da vida. Um morrer metafórico. Morrer metaforicamente é se deixar vencer por um soco da vida, por uma rasteira do destino. Porém, a vivacidade de alguém que tem uma força descomunal pulsando nas veias sempre fala mais alto e a ressurreição é algo mais do que natural. Algumas vezes a vida é mais violenta do que um lutador de MMA: bate tanto, que deixa a gente na lona (ou na lama), sangrando horrivelmente, bem próximo a morte. E é nesse momento que a gente precisa encontrar forças não sei de onde e se levantar, curar os machucados e seguir em frente. Porque se a vida é dura, você tem que ser uma rapadura: dura, mas doce. 

* * *

Um abraço da @ericona.

Hasta la vista!

Renascimento, segundo Ronaldo Pereira

Renascimento ou morte constante?

Quando nascemos à única certeza que temos e a morte, partindo dessa premissa, e acreditando que pra renascer é preciso morrer, e que a morte mais uma transformação da vida.

Acredito que renascemos ao despertar e morremos ao adormecer. Cada despertar uma nova história, um novo jeito de fazer igual hoje o que foi ontem. Reinventar a rotina da vida que nos proporciona transformar o jeito de fazer diferente a mesma coisa.

Todo passo dado na vida é renascimento, uma metamorphose constante que me leva a crer que somos capazes de sonhar,viver re inventar nossos costumes, mitos e ritos , re evolucionar nossos pensamentos isso é renascer, assassinar o antigo, renascer no novo é inovar querer melhorar sempre, mesmo que pra isso tenha que parar…pensar, o que é a vida? A vida é o renascimento para a morte diária e o surgimento de um novo ser a cada passo dessa Metamorphose que somos todos nós…

O Silêncio do Óbvio

Sejamos óbvios.
O silêncio não existe.

Fuja sozinho para algum
lugar deserto, cale todos os
animais, vá para longe do
barulho do mar.

Construa uma casa,
nada de janelas ou móveis. Aprenda a esquecer o barulho
do vento.

Fique no centro da tal casa, feche os olhos e conclua:
Silêncio não existe.

Mesmo se o seu coração parasse,
E sua respiração cessasse,
Ninguém garante o silêncio.

Percebe que o mundo é feito
de música.

sinceridade sobre meu silêncio

Tema da semana: Silêncio.

Hoje já é quinta-feira (00:33), e posso dizer que estou desde às 8h de terça acordada!

Então, devido a minha falta de capacidade de raciocínio (ainda mais, depois de 3 horas de aula de estatística), deixarei vocês com um texto sobre silêncio que escrevi no último dia 25/02 no meu blog!

E hoje não tem música na vitrola, pq preciso de muito silêncio pra dormir!

Sinceramente, Letícia.

Obrigada pela compreensão!

Sem Título

Escute

 

Xiiiiiiiiu!
Pare um pouco de falar, de correr pra lá e pra cá, e escute
Escute o farfalhar das folhas das árvores
Escute o lindo cantar dos pássaros
Escute a risada do bebê da vizinha
Escute o miado do seu gato
Escute a sua mãe, que só quer um pouco da sua atenção
Escute as palavras de seu pai, que só quer de te dar proteção
 
Escute-se
Escute os seus pensamentos
Escute-se e se entenda
 
Contemple um dia, assim, bem quieto
No silêncio do seu quarto
Apenas você e você mesmo
Deixe as suas ideias se 
desenrolarem, se encaixarem,
se formarem
 
Não interfira
Não agora
Apenas escute
 
Escutou?
O que ouviu?
Conte-me pra mim
Confirme-me o quão bom é
interromper o ritmo frenético da
vida com uma pausa para usufruir
dele:
o silêncio
 
Há tanta coisa dentro da caixa do silêncio
Tanta coisa pra dizer
Tanta coisa que não foi dita por falta de oportunidade
Por falta de vontade
Por falta de coragem
 
O silêncio, às vezes, é pesado
Porque segreda tantas coisas
Que chega a doer os ouvidos
A pressão nos ouvidos é
o silêncio querendo virar verbo,
palavra, fala
 
Silenciar é necessário, porque
é quando a gente organiza os pensamentos
e fale com mais propriedade, com mais
convicção
Ou não
Algumas vezes é interessante ser impulso
Dizer coisas no calor da hora
Sem se preocupar com o que vai dar
Com o impacto que a coisa dita vai
causar
 
Silêncios imensos
Falar incessante
Ambos são preocupantes
O equilíbrio faz-se necessário
Para balancear essa loucura 
chamada vida
 

Erica Ferro

• • • 

 

 

 • • •

Um abraço da @ericona.

Hasta la vista!